quinta-feira, 13 de junho de 2013

Duo Irmãs Celeste

Duo Irmãs Celeste - Dupla formada pelas cantoras Diva Araújo (Sacramento, MG) e Geisa Araújo (Sacramento, MG). Diva, ainda criança, começou a se apresentar na Rádio PR - 5 de Uberaba, para onde a família havia se mudado. Mais tarde, mudando-se para São Paulo, Diva começou a cantar na Rádio Nacional no programa do Dr. José Rosa.

Resolveu formar dupla com a irmã Geisa. Dotadas de vozes afinadas, as irmãs agradaram imediatamente e foram convidadas por Blota Jr, para atuar na Rádio Record. Como eram muito bonitas, ficaram conhecidas como "As bonecas que cantam". Conheceram o acordeonista Mário Zan que passou a empresariá-las.

Em 1957 gravaram o primeiro disco, interpretando a valsa Cantando, de Mário Zan e Arlindo Pinto, e o rasqueado O trem apitou, de Mário Zan e Arlindo Pinto. Passaram a fazer apresentações pelo Brasil.

Em 1958, gravaram a valsa Calendário da vida, de Mário Zan e Nonô Basílio e o rasqueado Nova flor, de Palmeira e Mário Zan, que alcançaria grande sucesso, sendo gravada posteriormente por diversos outros intérpretes, inclusive no exterior. Gravaram também Beijinho doce, de Nhô Pai e Roceira, do Capitão Furtado.

A dupla seguiu se apresentando ao longo de seis anos, gravando ainda oito LPs, em seguida, se desfez. Geisa casou-se com Mário Zan e seguiu a carreira solo, tendo apresentado-se na Alemanha. Depois que se separou do acordeonista, acabou por abandonar a vida artística.

Diva permanece na carreira sendo contratada pela Rádio São Paulo onde se apresentou como cantora e radioatriz. Atuou também na TV Record. Participou na TV Tupi das novelas O punhal de prata, A fábrica e O hospital. Participou ainda da revista No país dos bilhetinhos e foi crooner de boates.

Em 1996 o duo teve a música Cantando, de Mário Zan e Arlindo Pinto regravada no CD Meio século de música sertaneja, pela BMG.

Obra

Implorando teu carinho (Geisa Araújo e Zito Vieira)

Discografia

([S/D]) Só resta a dor/Pressentimento • Continental • 78
([S/D]) Aquela fotografia/Até morrer • Continental • 78
([S/D]) Sempre te quero/Implorando teu carinho • Continental • 78
(1962) Vida cruel/Vai saudade • RGE • 78
(1962) Meu querido/Junto de ti • RGE • 78
(1962) Quem diria/Você no meu pensamento • Sertanejo • 78
(1961) Restaurante do papai/Volta, meu bem • Sertanejo • 78
(1961) "Ta" de mal comigo/Somos três • Chantecler • 78
(1961) Lencinho verde/Junto a mim • Chantecler • 78
(1960) Minha sombra é você/Manakiriki • Sertanejo • 78
(1960) Escrava do amor/Só você • Chantecler • 78
(1959) Longe de ti/Tem pena, moreno • Chantecler • 78
(1959) Bambolê/Linda forasteira • Chantecler • 78
(1959) Desilusão/Somente Deus • Chantecler • 78
(1959) Meu primeiro beijo/Arrasta a jangada • Sertanejo • 78
(1958) Nova flor/Calendário da vida • Chantecler • 78
(1958) Alvorada tupi/Vovó caduca • RCA Victor • 78
(1957) Cantando/O trem apitou • RCA Victor • 78

__________________________________________________
Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.

Nenhum comentário: