quarta-feira, 27 de abril de 2011

Roberta Miranda

Roberta Miranda (Maria Albuquerque Miranda), cantora e compositora, nasceu em João Pessoa PB, em 28/9/1956. Começou a carreira profissional cantando em grupos de baile e, como compositora, chegou ao grande público em 1985, quando Jair Rodrigues gravou Majestade o sabiá.

Contratada pela Continental em 1986, gravou nove LPs. Ao término do contrato, em 1996, mudou-se para a Polygram.

Seus sucessos como cantora incluem os boleros Vá com Deus (Continental, 1987), Um minuto a mais (Continental, 1996), além de uma regravação de Cabecinha no ombro (Paulo Borges), em dueto com Fagner (Continental, 1992).

Sua composição Eu sou luz foi gravada em prol do projeto Criança Esperança com apoio da UNICEF, num disco-mix beneficente, com participação de Leandro e Leonardo, Tonico e Tinoco, Zezé di Camargo e Luciano, Gian e Giovani, Milionário e José Rico, Gaúcho da Fronteira, entre outros.

Em 1991 formou sua própria editora musical, Mariah Edições Musicais.

Foi jurada do Prêmio Sharp de Música, em 1995. No ano seguinte, ganhou um disco-tributo instrumental, com várias de suas composições interpretadas pelo maestro André Mazzini (selo ABW).

Em 1998, lançou o CD Paixão, pela Polygram, que contou com a participação especial das Irmãs Galvão na música Pedacinhos, de Carlos Randall.

Em 1999, lançou o CD Caminhos, o 12º da carreira e que em apenas dois meses vendeu cerca de 200 mil cópias. O grande sucesso do disco foi a música Amanhã, parceria com Reginaldo Rossi, que também cantou no disco.

Em 2000, lançou o CD Majestade, o sabiá - ao vivo, fazendo uma síntese de sua carreira em seu 13º disco. No mesmo ano, lançou seu primeiro DVD, Majestade o sabiá, pela Universal Music.

Em 2001 lançou o CD Tudo isto é fado, no qual gravou fados clássicos como Só nós dois, Nem às paredes confesso e Foi Deus, além de Amor dos meus amores, de sua autoria, contando com músicos que durante muitos anos acompanharam a cantora portuguesa Amália Rodrigues.

Em 2002, lançou o CD Pele de amor, com destaque para a música título, de sua autoria, Vício de amar e Não tem jeito não, parcerias com Lena Peres e Eu acho que estou perdendo você, de Gastão Lamounier e Carlos Colla. Ao longo de quase 15 anos de carreira vendeu cerca de 10 milhões de discos, tornando-se uma das artistas de maior sucesso no universo sertanejo.

Em março de 2003, 31 de março de 2003, junto com a atriz e diretora de teatro Bibi Ferreira foi homenageada pelo estado de Alagoas. As duas ganharam o prêmio pelo destaque na sociedade "Comenda da Nise da Silveira". Em maio do mesmo ano, atraiu diversas personalidades do mundo artístico em seu show no DirecTV, dirigido por Bibi Ferreira.

Em 2004, foi convidada para apresentar show no Museu do Ypiranga em homenagem aos 450 anos da cidade de São Paulo.

Em 2005, foi indicada para o para o Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Romântica, com o disco Alma Sertaneja, concorrendo com Roberto Carlos (Pra Sempre Ao Vivo No Pacaembu), Raimundo Fagner (Donos do Brasil), Leonardo (Leonardo Canta Grandes Sucessos) e Alexandre Pires (Alto Falante).

Em março de 2006, apresentou-se em temporada de 2 dias no Canecão, com casa lotada. No mesmo período apresentou-se no Programa Boa Noite Brasil, na TV Bandeirantes e no Programa Sabadaço, também na TV Bandeirantes, divulgando seu novo DVD Acústico ao vivo.

Em 2008, lançou o CD Senhora Raiz, pelo selo Sky Blue Music e Canto Livre. Em 2009, participou da gravação do show para o DVD Um Barzinho, Um Violão-Sertanejo, lançado pela Sony Music, cantando a música Vá com Deus.

Em março de 2010, participou do programa "Emoções Sertanejas", da TV Globo, que teve como objetivo homenagear o cantor e compositor Roberto Carlos, cantando a música Eu disse Adeus, de Roberto e Erasmo Carlos.


Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira - Art Editora; Dicionário Cravo Albin da MPB.

Nenhum comentário: